/ Tenente Portela / Vereador quer proibir foguetes sonoros em Tenente Portela
Imprimir notícia

Tamanho da letra

01/12/2017 ás 10:43 por Tenente Portela
Vereador quer proibir foguetes sonoros em Tenente Portela
O projeto foi apresentado pelo vereador Tiago Fuck e está em análise nas comissões (Foto: Câmara de Vereador/Divulgação)
 
Por Luciana Melo

As festas de final de ano estão se aproximando e com elas, os preparativos para a soltura de fogos de artificio. Espetáculo que deixa o céu brilhoso, é utilizado para comemorar datas especiais. Assim como acontece em Copacabana ou em demais grandes centros, o show de fogos é o ápice das noites festivas.
As cidades do interior também utilizam de fogos para comemorar a vitória em campeonatos, datas comemorativas, eventos festivos, e até mesmo em manifestações sociais.
Aqui em Tenente Portela, os dias estão contados para que os fogos deixem de iluminar os céus nas noites de festa. Isso acontece em virtude de um projeto de lei proposto pelo vereador Tiago Fuck, o projeto nº 03 de 2017, recebido e protocolado em cinco de junho do corrente ano, “proíbe o comércio, o manuseio, a utilização, a queima e a soltura de fogos de artificio sonoros”.
Nossa equipe de reportagem, foi pesquisar a opinião de moradores e de alguns comerciantes aqui do município afim de saber qual o posicionamento da comunidade referente ao projeto de lei.
Conforme o dentista Gustavo Brunet que é cônsul do grêmio no município, ele considera este projeto de lei, totalmente absurdo, ainda frisa, que a proposta vai contra qualquer tipo de manifestação popular. Ele destaca que fogos de artificio, não apenas são utilizados para comemorações e festas, mas que também em manifestações públicas, os fogos são utilizados em forma de chamar a atenção para a causa em que se busca.
O cônsul, também afirma que o vereador que o propôs, foi infeliz em suas colocações quanto ao projeto, pois sim, deve haver regulamentações quanto a venda, e ao manuseio, mas que é inadmissível proibir qualquer pessoa de fazer o uso de fogos de artificio.
Já conforme a enfeira e integrantes do grupo de mulheres torcedoras do internacional Rubia Andrea Biguilini, o bom senso é que deve reger toda e qualquer coisa, e ela frisa que para este caso não é diferente, pois em todas as comemorações e festas, o colorido dos fogos de artificio encantam quem os assistem, é uma forma de se despedir de um ano, e recepcionar outro, dentre tantas outras festas da qual utilizamos dos fogos.
Ainda conforme Rubia, a própria igreja faz uso de foguetes para anunciar a festa da independência do Brasil, já logo no amanhecer os munícipes são despertados pelos estrondos no céu, o que deixa a festa mais bonita e com maior expectativa; ela ainda destaca que existem no município tantas outras questões mais importantes de cunho social e em prol da comunidade, e neste caso, está sendo polemizado algo tão banal, que não deveria nem estar em pauta no atual cenário municipal.
Nossa equipe também conversou com o proprietário da Loja Catatau Esportes, que a 35 anos funciona em Tenente Portela, e destes, 20 anos já comercializa fogos de artificio, Luiz Claudir Borba da Luz, nos relata que em todos estes anos já muito comercializou foguetes e fogos de artificio, e que nunca nenhum de seus clientes voltou para reclamar de algum acidente que por ventura tenha acontecido, isso se dá pelo fato de que o proprietário, orienta a correta utilização e manuseio na hora da soltura, e que muitas vezes ele mesmo, quando se trata de um grande evento, vai até o local e prepara o equipamento.
Outro ponto destacado por ele é quanto aos depósitos e a venda ilegal, ele nos contou que possui fora da cidade um local afastado que é utilizado como depósito, e que na loja apenas possui uma quantidade mínima para a venda, e que não vende para menores de idade, em virtude do risco que há em utilizar, até mesmo bombinhas.
Desta forma, Luiz Claudir se posiciona contrário ao projeto de lei, pois entende que mesmo havendo riscos quando se é utilizado da forma correta e com segurança, não há motivos para que haja uma proibição tão severa como a que o projeto de lei está propondo.
O proprietário da Catatau esportes, também comentou com nossa equipe de reportagem, das necessidades que o município possui e que precisamente, estas deveriam ser as prioridades dos vereadores eleitos.
Estivemos na Câmara de vereadores na última sessão realizada, onde na ocasião conversamos com os vereadores a respeito deste projeto de lei, o que percebe-se é que não há um entendimento e nem um consenso quanto ao encaminhamento deste. Enquanto o autor do mesmo, alega ser este, um projeto de lei, alguns dos vereadores, alegam que na realidade se trata de um ante projeto. No momento o projeto está para análise na Comissão de Justiça e Redação, e conforme alegado pelos vereadores e informado pela Câmara o mesmo provavelmente será recusado.
O vereador Tiago Fuck nos contou que a ideia do projeto surgiu em virtude do apelo de um amigo, pai de uma síndrome de down, que já cansado em ver o sofrimento de sua filha, a cada festa, a cada comemoração onde os fogos de artificio e foguetes brilham nos céus deste município, viu no amigo vereador a oportunidade de solicitar uma mudança que viesse de encontro a resolução de parte dos sofrimentos de sua filha.
O projeto foi encaminhado em junho deste ano, e conforme o vereador, não proíbe, todo e qualquer fogo de artificio, e sim, apenas os sonoros. Tiago, frisa que ele não possui nada contra os fogos, que inclusive acha muito bonito, mas porem se coloca no lugar das pessoas que sofrem com tanto barulho. Ele anda fala, que não apenas só as pessoas sofrem, os animais, possuem uma audição, muito superior à do homem, podendo ouvir sons muito mais baixos e distantes, desta forma, quando há um barulho muito estridente, a audição destes é extremamente prejudicada.
Conforme Tiago, o próximo passo deste projeto será a realização de uma audiência pública, para esclarecimentos a comunidade, posterior a isso, se assim for definido pelo conselho, o projeto será novamente encaminhado, porém com as mudanças que nele terão de ser feitas.
Nossa equipe contatou a diretoria do Projeto AmiCÃO, para saber o posicionamento destes, que trabalham em prol da proteção e defesa dos animais. Porém até a conclusão desta matéria não recebemos resposta. 


Veja também:
Espalhe por aí


Comentários
Tiago Lima
16h26 do dia 05/12/2017
Deveriam se preocupar com as necessidades do município, buscar soluções para os verdadeiros interesses da comunidade, o projeto apresentado pelo senhor vereador, acaba sendo algo até engraçado de se ouvir.
Deixe seu comentário
2017, ::Sistema Província:: , Todos os direitos reservados.
C.Albuquerque